quarta-feira, 28 de setembro de 2016

A noite em que Quique decidiu voltar



Ah, o Benfica a sofrer aos 20 minutos e a parar de jogar a partir daí. Tinham saudades? Rui Vitória decidiu colocar mais jogadores no meio-campo mas hoje nem Fejsa lá tinha, numa exibição que acaba por não ser humilhante porque chegamos aos 85 minutos a achar que isto ainda dava a volta. Eu sei, sonha-se demasiado...

Júlio César
Foi vítima de terramoto mental na escala 7.1 a partir do penalty, onde pareceu ter menos estofo para lidar com as contrariedades que o Raul José. Deve ter confirmado a Rui Vitória que isto de andar a rodar guarda-redes à sorte é capaz de ser estúpido.

Nelson Semedo
Teve um cheirinho do que é viver em Nápoles com a Máfia: para qualquer lado que se virava, tinha sempre dois ou três gajos com vontade de lhe fazer mal. Fez o que pôde, uma vez que nunca teve o apoio de qualquer dos extremos.

Lindelof
Teve problemas com um gajo grande e polaco e com a ausência de colegas à sua frente. Tal como todos nós, assustava-se de cada vez que Lisandro atacava a bola porque nunca sabia o que sairia dali.

Lisandro
Em cada 3 bolas, entra de primeira e à maluca em 4 delas. Às vezes resulta, outras vezes dá merda, principalmente quando há jogadores que sabem tratar a bola.

Grimaldo
Melhor na primeira-parte (o que se compreende) mas foi mais um lateral a sofrer com a ausência de ajuda de um extremo. Foi talvez o melhor da equipa numa partida em que dizer que houve alguém que foi melhor no Benfica merece internamento numa qualquer ala psiquiátrica.

Fejsa
Provavelmente assustado com o cabelo de Hamsik, hoje Fejsa voltou a ser humano. Nesta Champions, saiu perto do fim contra o Besiktas e ainda não regressou, valendo um total de 5 golos sofridos. Esperamos todos que regressem em Kiev.

André Almeida
Conseguiu a proeza de tentar estar em todo o lado e não conseguir estar em lado nenhum. Correu para todo o lado e lado nenhum e abriu crateras no meio-campo, esquecendo-se que não jogou a lateral e que, como tal, havia sempre mais gente naquela zona do que aquilo a que está habituado. Levou com uma bolada a meio-campo na cabeça para ver se acordava, mas já era tarde.

André Horta
Até esteve bem a procurar a bola quando o Benfica ainda a tinha. Tendo isto demorado os primeiros 15 minutos, foi também este o tempo que esteve em campo.

Pizzi
Voltou ao Pizzi que decide sempre mal e hoje lembrou-se que defender é só até ao meio-campo e depois os defesas que tratem do resto. Hoje não o vimos a bufar antes de marcar um livre ou pontapé de canto, o que é sempre um ponto negativo.

Carrillo
Até começou bem, com algumas combinações interessantes, mas depois desapareceu tal como toda a equipa, passando também ele a defender apenas num raio de 5 metros. Saiu já quando procurava ser expulso.

Mitroglou
Falhou dois golos no início que normalmente até acerta. Depois foi andar a correr atrás da bola e olhar para ontem, porque hoje não dava para mais,

Salvio
Entrou ainda de cabeça no chão, poucas vezes se entendendo com qualquer colega. Verdade seja dita, que entrou quando já ninguém estava em campo. Foi "O" Salvio quand, numa diagonal, recebe de peito e atira a contar. Um golo que procurava e que pode acalmar um pouco a sua ânsia.

Gonçalo Guedes
Roubou a bola e logo arrancou para o golo numa das suas primeiras jogadas. Não fez muito mais, mas fez mais que toda a equipa na segunda-parte.

Zé Gomes
Entrou para fazer uns minutos de Champions e ganhar caparro, já que não há Estrela da Amadora para rodar. Teve um excelente toque de calcanhar a meio-campo, depois da sua excelente ação de prospeção no Instagram ontem à noite.

PS: Apesar desta cagada, oh Record, dá para escrever isto (assinalado no retângulo vermelho) na capa ou hoje sai qualquer coisa a falar no apocalipse?

domingo, 25 de setembro de 2016

Porque ganha o Benfica?

Porque é a melhor equipa e porque mesmo sem os seus melhores jogadores consegue ultrapassar as dificuldades? Nah, deixem lá o copo de lado um bocadinho e pensem comigo. Acham mesmo que se ganham 35 campeonatos nacionais mais dois títulos europeus e uma data de taças e supertaças a ser melhor que os outros? Há um monte de razões para se se ganhar, mas ser melhor nunca foi uma delas.

É porque há colinho, claro. Porque ainda ontem o árbitro beneficiou o Benfica quando anulou o golo a Mitroglou. Tivesse o árbitro validado o golo e tal obrigaria o Chaves a abrir-se mais e o Benfica até teria embalado para uma gorda goleada. Mas não, o cabrão do apito anula o golo, mantém o Benfica a ter de marcar e quando finalmente marcam, deixam pouco tempo para recuperar.

Ou será a sorte? Pois claro, vamos a contas: ora, numa oportunidade o Chaves acerta duas vezes no poste e falha de baliza aberta. Conclusão: uma mais uma mais outra dá três, o que significa que o Benfica devia era estar a perder 3-0 ao intervalo.

Porque nada disto alguma vez surgirá do mérito ou da qualidade. Porque se jogas quatro vezes fora e duas em casa em seis jornadas, é porque as outras equipas são todas uma merda. Porque se ganhas tantos jogos, mesmo quando não jogas tão bem e tens seis jogadores de fora é porque tens "estrelinha" ou "safas-te de boa".

Porque quando, nem no ano passado ao bateres o recorde de pontos és o melhor, porque raio haverias de o ser agora? Até porque no fundo, ganhar quatro campeonatos num mês só porque te apetece ou recorrer à fruta sempre foi mais normal e aceite do que ir para o campo e ganhar jogos.

sábado, 24 de setembro de 2016

Porque não precisas de fazer três passes seguidos quando tens Mitroglou


3 pontinhos num jogo horrível do Benfica em Barcel... Chaves.De saudar o regresso aos confrontos com o Benfica de um histórico dos relvados portugueses, uma identidade icónica, uma lenda viva: Simon Vukcevic.

Ederson
Roubou a titularidade a Júlio César para o jogo de hoje, tendo Rui Vitória provavelmente antecipado que poderia acontecer uma lesão do mais velho hoje, tal foi o caudal ofensivo dos flavienses na primeira-parte. Ederson não sofreu, mas ainda sujou o equipamento hoje.

Nelson Semedo
Teve alguns problemas enquanto teve Fábio Martins pela frente, mas a sua tarefa foi mais fácil quando o seu oponente direto passou a ser João Mário (estranha a frase, não?). Ou então passou a ter menos problemas e a poder soltar-se mais quando lhe apareceu um colega a jogar como extremo-direito à sua frente.

Lisandro
Um par de faltas estúpidas e uma capacidade extraordinária para deixar Rafael Lopes em fora-de-jogo. Falhou um cabeceamento a meio do meio-campo que só não foi mais hilariante porque minutos antes Felipe Lopes havia ele próprio falhado um cabeceamento, tendo depois sprintado para ir buscar a bola, lesionando-se enquanto apalpava a bandeirola de canto.

Lindelof
Desculpem, continuo a não conseguir olhar para ele da mesma forma enquanto não rapar o cabelo. Faz-me lembrar demasiado um sportinguista... É verdade que esteve bem, mas é como no caso do Sporting: no fim, é o que menos interessa.

Grimaldo
Passou toda a sua juventude fechado em La Masia, o que em espanhol quer dizer "Prisão de Alta Segurança sem relvado". Só assim se consegue explicar que, sempre entra em campo, era como se Rui Vitória o soltasse e o deixasse fazer o que quisesse durante 90 minutos. A maneira como faz um remate para a cabeça de Mitroglou é fantástica, embora Guardiola não deva ter gostado muito, visto que raramente tem jogadores na sua equipa com altura suficiente para andar nos carrinhos de choque, fazendo desta uma característica que Pep não deverá apreciar.

Fejsa
Mais um capítulo da força divinal de Fejsa: o sérvio perde a bola a meio-campo proporcionado um contra-ataque de 4 para 2 para o Chaves. Resultado? Duas bolas no poste e um falhanço de baliza aberta. Porque até quando falha, Fejsa acerta. Hoje não saiu, o Benfica não sofreu. Eu não sou de acreditar nestas coisas, mas um gajo que ganha nove campeonatos deve ter qualquer coisa.

André Horta
Fantástico no primeiro golo. A maneira como corre para ir ter com Mitroglou e como festeja junto dos seus adeptos é de líder de claque. Menos bem no segundo, mas as poucas imagens que nos chegam do nosso banco de suplentes não nos ajudam a uma clara análise.

Salvio
Nos verdejantes prados de Chaves gosta de correr Grimaldo. E Salvio. Com uma diferença: a Grimaldo não atrapalha se houver uma bola e adversários por lá também.

Pizzi
Ainda foi tentando, no meio de tanta mediocridade até parecia um grande jogador de futebol. Não fez um excelente jogo (como ninguém fez), mas hoje até esteve bem e fechou com um grande golo.

Gonçalo Guedes
A bola e os adversários também atrapalham um pouco nos prados de Chaves quando a única coisa que Guedes quer fazer é correr. Atenção, não foi tão mau como Salvio e teve um ou outro bom pormenor, mas quem se habitua a ter Jonas ali... coiso.

Mitroglou
Um remate para boa defesa, um golo mal-anulado, um golo bem-anulado e... o momento Mitroglou! Porque não precisas de muita coisa para marcar golos. Se tens Mitroglou tens metade do trabalho feito, a outra metade é colocar-lhe a bola a jeito.

Cervi
Entrou e ganhou um canto. E logo se percebeu que afinal o Benfica poderia jogar com extremos que a Liga permite. Não fez muito mais, mas também não precisou.

Celis
Oh pá eu ainda estou chateado contigo e isto não vai passar assim tão rápido, mas consegui ver-te fazer um passe certo, o que já não é mau.

Carrillo
Entrou e podia ter marcado. Mexeu com o jogo quando o jogo já só queria estar no seu canto a descansar. Entrou 87 minutos mais tarde do que devia.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Resultados das Votações: 3ª Edição dos Takuaras


Os Takuaras voltaram para a sua 3ª Edição, depois de um ano cheio de peripécias em que praticamente só uma coisa não mudou: o local onde vai ser guardada a taça de Campeão Nacional. Porque o Benfica é TRI meus filhinhos! Nunca se esqueçam disso...

Takuara para Melhor Papagaio

São 3 anos de presidência, são 3 anos de asneiras, são 3 anos de Benfica campeão. Bruno de Carvalho foi seguido de perto por Jesus e ainda Otávio e Inácio: muito falaram, pouco disseram e nada conquistaram. É continuar!



Takuara para Maior Flop

Porque a vida são dois dias, o Carnaval três e as férias do Taarabt uma eternidade, quem melhor para receber este prémio. Há um ano, Taarabt chegava à Luz como um menino mal comportado mas havia no Benfica uma certa capacidade para tratar destes casos. Esqueçam lá isso, a vida de Taarabt é festa e festa em marroquino escreve-se "Adel".


Takuara para Mais Porco

Tanta gente que podia estar nomeada, mas o prémio vai para o cérebro, o criador disto tudo, aquele que um dia decidiu sair daqui e mostrar que não precisava de nós. Ele lá continua a achar isso. E nós? Nós lá vamos continuando a ganhar... O Cardozo é que a sabia toda...


Takuara para Guarda-Redes Mais Parvo

Ah o dia em que Casillas decidiu deixar o futebol e ir virar frangos para a VCI. Melhor decisão não podia haver, vais no bom caminho, meu caro!


Takuara para Defesa Mais Parvo

São as coisas normais da vida: o céu é azul, a relva é verde, o Benfica é campeão e o Bruno Alves é um caceteiro. Tentando manter o legado de Paulinho Santos por esses estádios fora, Bruno Alves vai-se passeando entradas perigosas por esse mundo fora, embora não tão impunemente como em Portugal.


Takuara para Médio Mais Parvo

Esperem mais uns minutos que ele já chega. É William, o melhor trinco que já povoou esta Terra a arrecadar o prémio, muito graças à sua rapidez. Olhem para ele, vejam como se mexe. Não conseguiram devido à velocidade? Não se preocupem, é GIF, está sempre a repetir...


Takuara para Avançado Mais Parvo

Sabem o que é ainda mais lento do que o William? A decisão sobre o castigo do Slimani. Pelo contrário, o cotovelo de Slimani é das coisas mais rápidas que já se viu. Mas ei! Foi a nuca do Samaris que foi ao cotovelo do Islam...


Takuara para Treinador Mais Parvo

Pois claro, não haveria muito por onde escolher. "Holy Jesus, the One and Only" é "Mestre da Tática da Reboleira", o nosso Salvador. Porque ele cria, os outros copiam.


Takuara para Adeptos Mais Parvos

Eish, lembram-se daqueles gajos que festejaram um golo do Kelvin vestidos de verde? E aqueles gajos que cantaram "Olé" com um jogo em 1-0? Eles voltaram e em dose dupla. Os adeptos do Sporting vencem esta categoria a dobrar com "Bailando" e "Campeões da Vida"


Takuara para Acontecimentos Estranhos

Um dia Eder acordou. Era um cone. No dia seguinte Eder acordou mais uma vez. Era herói nacional e podia dizer caralho na TV pública nacional em plena luz do dia. Era uma vez a história de Ederzito, o rapaz que fez de nós campeões europeus.


Takuara para Melhor Jogador

Sabes que o Nuno percebe da poda quando te lembras que foi ele que dispensou o Jonas. O que Jonas fez no Benfica? Não há palavras, simplesmente.


Takuara para Melhor Treinador

Eh pá, não é um Jorge Jesus, mas safa-se... Rui Vitória, o "Não-Treinador". Só faltou o Prémio Rui Santos mesmo...


Rui Silva a caminho da Luz

É oficial: Rui Silva, atleta de 39 anos e que estava no Sporting há 20 temporadas, veio hoje ensinar uma grande lição a todos os atletas em Portugal e no Mundo: 

Nunca é demasiado tarde para finalmente chegar a um clube grande na carreira!!

Sempre foi benfiquista assumido e agora que traga a sua experiência e conhecimento para o staff  e companheiros de pista. Há sempre lugar para a qualidade, seja em que idade for, no nosso clube e nesta secção de Atletismo!
Bem vindo à casa dos Campeões, Rui!
P.S. - Por acaso não dá para trazer a Mamona contigo, não?!

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

A tranquilidade genuína de ter um ponta-de-lança no regresso ao nosso lugar


O Braga assustou várias vezes, mas foi sempre a imagem do seu treinador: falta sempre o quase. O Benfica esteve quase uma hora à espera que o tempo passasse, mas na meia hora que jogou bastou para chegar à liderança. Mitroglou mostrou a importância de jogar com pontas-de-lança, Grimaldo registou o redpass de Eliseu e Pizzi mostrou que qualquer análise a um jogo de futebol é, na verdade, uma perda de tempo.

Júlio César
Provavelmente o jogo com mais trabalho este ano e com uma exibição à altura. Teve a sua exibição manchada, não quando sofreu o já habitual golo, mas quando Hélder Conduto decide começar a compará-lo com Marafona. Não se faz, Hélder, não se faz...

Nelson Semedo
Deixou de ter problemas quando viu Pizzi do seu lado, já que na primeira-parte viu por várias vezes Júlio César salvar-lhe a pele enquanto comia um lanchezinho rápido no Colombo.

Lisandro
Levou porrada como se fosse um avançado e dominou nas alturas. Um aprendiz de Jardel, sem dúvida.

Lindelof
De cabelo à Sporting, esteve sempre atento ao que acontecia do seu lado. Tentou na segunda-parte por várias vezes sair a jogar, mas a equipa tinha vontade era de descansar.

Grimaldo
Não é um Roderick, mas safa-se com a bola no pé... Umas quantas arrancadas por ali fora e atenção defensiva que deixam o Eliseu muito perto da compra de um Redpass.

Fejsa
Transformou-se por duas vezes em Celis, mas o universo tratou de mostrar que por vezes funciona de maneira equilibrada: se Fejsa falha, o universo trata de remendar o erro. É uma parceria interessante esta entre o universo e... Deus, pois claro.

André Horta
Mais um jogo a aparecer de vez em quando e, com bola, quase sempre bem e com critério. Tem neste momento o grande problema de só conseguir ocupar tanto espaço no campo como uma trança do Renato.

Salvio
Pretende ensinar a todos os treinadores um novo exercício para o aquecimento: o meiinho invertido. O jogador do meio tem a bola e os outros tentam-na roubar, sendo que Salvio vai mostrando que este é capaz de ser o exercício mais ineficaz que existe.

Pizzi
Primeira-parte a entender as suas próprias limitações, deixando sempre a bola para Grimaldo e tendo a redondinha no pé o menor tempo possível. Isolou Guedes com um toque de calcanhar, portanto é de acreditar que no próximo jogo surja uma asneira com igual capacidade artística. Na segunda, pareceu beneficiar de um alinhamento cósmico em que cada bola acabava nos seus pés. De notar a maneira como tentou acertar em Marafona, marcando um golo.

Gonçalo Guedes
Guedes, com U como diz Schwarz (e se diz é porque é) foi o grande destaque do tiro ao Marafona. É daqueles gajos que deve deixar posts no facebook a dizer que só se deve pensar em seguir em frente, tendo em conta a maneira como joga.

Mitroglou
A falta que já fazia um grego de barba rija com pontaria naquela frente de ataque. Kostas Mitroglou é o remédio para as maleitas dos profissionais de futebol. Se fizerem testes antidoping ao Marafona, é capaz de acusar a substância "Mitroglou - 2 doses". À atenção do Dr. Bento Leitão.

Carrillo
Entrou e logo levou uma assobiadela porque não sprintou para cima de 3 defesas. Seguro com a bola no pé, ia assistindo o menino para o golo.

Zé Gomes
Quase a fazer um golo que levantaria o estádio tão rápido como um golo de Mitroglou levanta guarda-redes na Liga NOS. Foi pena...

André Almeida
"I am the knight. With me, Gotham is saved." - Batman out!

Trap, Simão, Luisão, Petit, Mantorras, Karadas...

...Manuel Fernandes, Nuno Assis, Ricardo Rocha, Álvaro Magalhães, etc etc...
2004/2005 foi o ano que ditou o fim da maior seca de vitórias no campeonato nacional do Benfica e depois do programa "Vitórias e Património" da BenficaTV este deve ser mesmo o melhor trabalho acerca desse ano. São 4 horas que relatam a época do inicio ao fim, um trabalho fantástico do user do fórum SerBenfiquista dfernandes.


Uma óptima maneira de passar mais rapidamente as horas que faltam até começar o nosso Benfica!

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Sem pressas

Foi uma frustrante noite europeia contra o Besiktas mas isso já lá vai juntamente com as mentiras do Talisca. E eu sempre ouvi dizer que se apanha mais depressa um mentiroso que um coxo. No caso do Talisca foi mais rápido ainda por ele ser as duas coisas, mas deixemos isso.

Para o jogo de segunda já só se pede para que esta onda de lesões não aumente e que se recupere convenientemente os jogadores lesionados! 
Houve claramente incompetência ao apressar o regresso do Jonas e Jardel à competição portanto se eles ainda não estiverem a 100% que os deixem recuperar como deve ser! Depois será talvez altura de apurar responsabilidades entre os "doutores" e dar uma explicação aos sócios.

Que se recupere toda a gente sem pressas, mesmo que isso implique jogarmos com o Guedes e Salvio em campo ao mesmo tempo...é pena as lesões este ano só acertarem nos jogadores inteligentes do plantel.

De resto, neste momento só podemos esperar que o nosso Cirugião-chefe Rui Vitória continue a fazer "milagres" como os que conseguiu o ano passado. Talvez ainda calhe a encontrar algum novo "Renato" nos miúdos, daqueles que não precisam de nascer dez nem oitchentcha e ocho vezes! 

Imagem de capa via asminhasinsoniasemcarvao

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Só porque o Real Madrid teria mais dificuldades se ele estivesse lá



quarta-feira, 14 de setembro de 2016

A mão de Celis e a prova que Fejsa, até de muletas se for preciso


Voltaste Jesus? Entrada borrada na Champions, contra um Besiktas que vale pouquinho mas que chegou para nos encostar lá atrás na segunda parte. Os benfiquistas do copo meio-cheio dirão que faltavam muitos titulares, os do copo meio-vazio dirão que faltou tanta coisa ao Benfica hoje que reduzir isso aos titulares é estúpido. Mas todos estarão de acordo em afirmar que não se importavam de pegar nos copos e atirar à cabeça do Celis...

Ederson
Foi-se divertindo na primeira-parte a pontapear bolas para a frente onde o fantasma de Mitroglou teimava em aparecer. Ora a bola passava 3 andares acima do Cervi ou caía no flanco contrário onde estava o Guedes. Esteve sempre seguro, inclusive no golo de Talisca, não procurando esticar-se por aí além. Seguro estava que a bola entraria e que a ironia iria imperar hoje. Estávamos todos Ederson...

Nelson Semedo
Tentou algumas incursões na primeira-parte mas nada perto do seu habitual. Não se aventurou demasiado e, portanto, não descompensou como é costume. Passou pelo jogo como de um domingo à tarde na praia se tratasse: não fez grande coisa e ninguém o pode julgar por isso, porque é Domingo.

Lisandro
Uma data de cortes pela linha lateral e um jogo inteiro a perguntar ao Lindelof por esse tal de Aboubakar, que gostava de ter enfrentado. Fica para Istambul.

Lindelof
A fazer o trabalho de Jardel, cabeceando para longe tudo o que era pontapé para a frente. Envolveu-se com Talisca num lance na área, na qual um gajo pensa que até nem é falta porque ele se atrapalha tudo. Não podias ter sido tu a estar no lugar do Celis?

Grimaldo
Foi aguentando Quaresma ao ponto do cigano se ter fartado e mandado um balázio (remate) à cabeça. Temeu-se o pior, mas rapidamente se levantou e voltou a percorrer aquele corredor, como se o Pizzi não estivesse por lá.

Fejsa
5 minutos! 5 minutinhos de Fejsa com perna partida e três costelas deslocadas e éramos primeiros com o Napoli. Porra Ljubomir, vai lá fazer companhia ao resto do pessoal na enfermaria que eles já sentiam a tua falta, mas volta a tempo de segunda.

André Horta
Mais um passe de morte e um festejo em modo comboio atropelando Cervi. Bem a fechar o meio-campo, incapaz de combinar uma jogada ao primeiro toque com os colegas, principalmente porque o gajo mais próximo era sempre o Pizzi.

Salvio
De braçadeira no braço, foi a versão totó do Toto. Cabeça no chão, 31 fintas e bola na bancada. Valeu pelo remate no golo, a reprimenda ao Talisca no fim e pouco mais. Não beneficiou de ter de passar toda uma parte a olhar para os outros a jogar à bola.

Pizzi
A sequela do primeiro filme de Pizzi apareceu hoje. Outrora não acertando um remate, hoje não acertando a merda de um passe. A cabeça até pode pensar como a de Iniesta que os pés vão sempre executar como os de um Luís Felipe.

Cervi
Apareceu qual ponta-de-lança a abrir o marcador mas pareceu ficar abatido pela agressão de Horta logo a seguir. Teve ainda uma oportunidade em contra-ataque mas ia hesitando, provavelmente estranhando a ausência de argentinos a entrarem em carrinho às suas canelas. Saiu no segundo-tempo, quando já não era mais do que um daqueles miúdos que acompanham os jogadores na entrada para o campo.

Gonçalo Guedes
De Muller português na sexta a Kikin Fonseca aos 80 e muitos de hoje. Esforçado e lutador, mas fds oh Guedes. Qual Maradona nos 90's, viu-se várias vezes perto de uma linha branca hoje. Tal como Maradona, não saiu de lá quando devia.

Samaris
Entrou e logo fez o que toda a gente naquelas bancadas andava morta por fazer: espetar uma cacetada no Quaresma. Foi a jogo para fechar o meio-campo com Fejsa, deverá ter sido um de muitos milhões a meter as mãos à cabeça quando percebeu que teria de o fechar agora com Celis.

Celis
Pu** que pariu oh Celis, pede para cagar e sai. Arnaldo Teixeira deverá ter dito para fechar aquele meio-campo com tudo. Celis decidiu usar as mãos. Celis decidiu, num momento, apagar das nossas memórias o falhanço de Guedes com uma borradela épica. Celis decidiu que aquele penteado não seria a pior coisa a acontecer naquele relvado naqueles minutos finais. O pior, é que alguém decidiu que Celis era preferível a Danilo na lista da Champions.